A coisa toda começou no ano de 2012 quando a primeira temporada de Lilyhammer estreou na Netflix. Ela foi a primeira série da empresa a receber o selo de original Netflix. Logo em 2015 a empresa também anunciou a incrível quantia de US$ 5 bilhões apenas para produzir mais e mais conteúdo para enriquecer ainda mais o catalogo de filmes e séries. Era um caminhão de conteúdo, aparentemente sem nenhum freio.

Em 2016, a cada duas semanas, pelo menos uma temporada de série, filme ou documentário estreava na Netflix. Mas a conta começou a chegar e nesse ano de 2017 veio a surpresa, a conta não fechava.

Netflix e os boatos de estar devendo US$ 20 bilhões

Os recentes boatos que a empresa estava com uma dívida enorme, já alertavam a mídia que algo não estava certo. Foram muitas séries canceladas e projetos adiados (o irônico é que isso acontece o tempo todo nas emissoras convencionais, mas pouco se fala). Um jornal chamado O LA Times foi atrás dos números, em uma matéria que repercutiu bastante nos últimos dias, onde afirmava que a Netflix havia acumulado uma dívida de US$ 20 bilhões para conseguir dar conta de tanto conteúdo.

Netflix e os boatos de estar devendo

O valor surpreende, mas se formos analisar as últimas mega produções da empresa, até que não fica tão fora da realidade. Só para Martin Scorsese fazer seu novo trabalho com Robert De Niro e Al Pacino, a Netflix liberou US$ 100 milhões. Filme de guerra com Brad Pitt? US$ 60 milhões. Adaptação de Death Note? US$ 50 milhões. E novos acordos estão sendo feitos a cada mês. Depois de tantos rumores o Netflix resolveu se pronunciar a respeito. Leia:

“A matéria do LA Times calcula erradamente nossa dívida com o valor de US$ 20 bilhões ao considerar nossas obrigações de transmissão (por exemplo, contratos de conteúdo com estúdios), no valor de US$ 15,7 bilhões, como parte dessa dívida, o que não procede. Temos uma dívida total bruta de US$ 4,8 bilhões versus o nosso valor no mercado de ações que é de US$ 75 bilhões. O LA Times já corrigiu a matéria.

Veja também: Dunkirk está sendo elogiado pelos críticos

Contextualizando, os US$15,7 bilhões são referentes à gastos futuros com conteúdo que trarão resultados ao longo do tempo. Todos os canais de televisão aberta e a cabo, além de serviços de streaming, têm contratos de licenciamento e utilizam a mesma estrutura. Como referência, Disney/ESPN tem US$49 bilhões em compromissos similares para contratos relacionados a esportes.”

Netflix e os boatos de estar devendo

Resumindo. A Netflix tem uma divida muito pequena em comparação com seu valor de mercado que é cerca de US$ 75 bilhões, conforme destacado:

“Temos uma dívida total bruta de US$ 4,8 bilhões versus o nosso valor no mercado de ações que é de US$ 75 bilhões”

A Netflix é realmente uma mega empresa de entretenimento. Ela já chegou na marca de 104 milhões de assinantes no mundo todo, 25% a mais em comparação a 2016.

Deixe seu parecer sobre o artigo :)

Comentários

COMPARTILHAR
Muitos cairão à minha esquerda, à minha direita, à minha frente e atrás de mim e eu só sobreviverei se eu tiver aquela poçãozinha de life marota!